Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2016

Desprezo não é sinônimo de apego

Meu caro, se te disseram que essas eram as regras do jogo, você foi completamente enganado. Primeiramente, acho bom você estar convicto de que isso não é um jogo e não estamos para brincadeira. Estamos falando de sentimentos, pessoas, relação. Falaram-te que desprezar era o melhor caminho e por isso você anda tão perdido. Acreditou na maior mentira que já te falaram.
Comece me respondendo uma coisa. Você gosta de ser desprezado? Se a resposta for sim, aconselho-te a procurar ajuda terapêutica. Se a resposta for não (o esperado), gostaria que me respondesse outra pergunta logo em seguida. Se não quer ser tratado com desprezo por alguém, por que diabos, então, insiste em fazer isso com quem você anda se relacionando?
(Imagem da internet)
Não faz sentido. Não tem lógica. Esqueça, por favor, o que te disseram e o que ainda insistem em dizer sobre esses joguinhos. Sobre essa forma totalmente torta e doida de fazer alguém se interessar por você. Sobre essa vontade de ter outra pessoa “rastej…

No mais, estou indo embora...

Você me teve de todas as formas imagináveis, desejáveis e possíveis. Fui sua de alma, coração, corpo, vontade, desejo. Fui sua dos pés a cabeça. Dos pensamentos aos sentimentos. Procurei te mostrar e te provar isso a cada encontro. Entreguei-te o melhor de mim todas as vezes que estivemos juntos. E longe também... Quis ser o melhor para você de todas as formas.
Tive paciência, disso me orgulho. Eu, que sempre quis apressadamente tudo, soube ir com cautela e pisar com calma no terreno da sua vida. Fui, minuciosamente, me empenhando em te conquistar. Preocupei-me, verdadeiramente, contigo a cada dia de trabalho. Queria sempre estar presente em seu dia. Em sua rotina. Queria sempre saber como você estava. Se tinha tido um bom dia e quando ele não tinha sido agradável, fazia questão de te ouvir e, de alguma forma, fazer-te sentir melhor. Aliviar o peso.
Tentei invadir mansamente o seu coração. Os seus pensamentos. Tentei te dar todos os motivos para você também querer viver o que eu estava…

Deixem a mulher gozar!

Eu gostaria de saber até quando essa onda cínica e hipócrita irá rodear o gozo feminino, porque apesar dos (supostos) avanços racionais da espécie humana, uma repressão camuflada ainda nos ronda. E isso é deprimente.
Muitas questões e visões vêm sendo mudadas e desconstruídas no decorrer do tempo, algumas mais rápidas que outras, mas todas necessárias. Eu cresci ouvindo de todos os lados, por inúmeras bocas, de diversas instituições sociais o quanto o sexo para mim, menina, era e deveria ser encarado diferente de como era para eles, os meninos. Lembro-me de como inúmeras mulheres eram chamadas de “puta”, “perdida”, “lanchinho”- entre muitos outros nomes pejorativos que todos conhecemos de cor e salteado- por transarem quando queriam. Por desfrutarem de um prazer que é nosso por direito, seja homem ou mulher. Mas eu cresci ouvindo que para a mulher, esse direito é limitado. É ditado por todo mundo, menos por ela mesma. Mas o amadurecimento, felizmente para mim e infelizmente para algun…

Seja lá quem você for, não mendigue amor.

Aline, Clara, Fernanda, Letícia, Ana, Carolina, Júlia, Rita, Caio, Felipe, Gustavo, Pedro, Lucas... Moço ou moça, não importa quem você seja, se você está lendo esse texto, preciso te dizer uma coisa: não mendigue atenção ou carinho de quem quer que seja. Eu sei que lemos, ouvimos e dizemos constantemente isso. Tanto que já virou clichê. Com certeza existem inúmeros outros textos por aí que abordam a mesma temática. Mas eu preciso reforçar, lembrar-te que, sempre, de uma forma ou de outra, acabamos caindo nessa cilada.
A gente tem que trabalhar muito a autoestima, o amor próprio, as qualidades que carregamos e tudo de bom que temos dentro e fora de nós, para poder dizer um não e um basta a qualquer tipo de restos que andam querendo nos dar por aí. Não, não caia na arapuca que alguém arma, fazendo-te acreditar que aquilo é o que você merece, que é “o que tem para hoje”. Não aceite ser segunda, terceira, quarta, última opção de alguém que você carrega sentimentos e desejos verdadeiros. N…

Não se mate em vida, a morte já é certa.

Conversando com uma amiga, em uma dessas conversas loucas, mas que fazem todo o sentido, falávamos de como a vida é curta para deixarmos de falar o que sentimos, guardar mágoas, prendermo-nos à pessoas que em nada nos acrescentam e, o que norteia o meu texto de hoje, falávamos em como a vida é curta demais para a gente viver em prol do trabalho, estudo, dinheiro (...)
Sim, é obvio que todos nós temos objetivos de vida. Uns querem comprar aquele carro tão sonhado, outros a casa própria, muitos sonham em ter o seu diploma de nível superior, tantos outros querem trocar a tevê, o som, a moto, o celular (...). São muitos os objetivos a serem alcançados a curto e longo prazo. Somos humanos, é normal e necessário (talvez) que tenhamos alguma conquista material em vista. Mas eu não concordo com a forma como muitas pessoas andam fazendo.
(Imagem da internet)
A vida não é fácil, nunca foi e nunca me disseram que seria. Todo mundo tem problema de todo tipo. Todas as pessoas que você vê na rua, mesm…

Moça, você faz ideia do homem que tem ao seu lado?

Moça, eu sei que de tanto quebrar a cara e depois de muitos casos vazios, é difícil acreditar no sentimento sincero novamente. Mas olha, vai por mim, esse homem ao seu lado vale a pena. Não é conversa fiada, é a verdade. Você já parou para observar em como ele faz de tudo para te ver bem? Não, ele não faz tipo um capacho, longe disso, menina. Ele faz naturalmente, por prazer, apenas como consequência de um sentimento que estacionou em sua vida.
Ah, dona moça... Se eu fosse você não deixava esse homem escapulir, feito areia entre os dedos, da sua vida. Ele poderia estar com qualquer outra, ele poderia estar curtindo por aí, sozinho, sem precisar se prender a uma outra pessoa, sem se preocupar com mais ninguém, mas ele preferiu prender-se, da forma mais livre possível, a você. Ele prefere permanecer ao seu lado, mesmo com todas as suas birras, implicâncias, TPM descontrolada, ciúmes, medos e toda essa bagunça que você é.
Moça, o respeito com que esse homem te trata você nunca teve de o…

Seu Zé, eu tenho que me manter em pé...

Seu Zé, eu e a vida, sabe? Nós sempre fomos muito amigas. Sempre soubemos nos comunicar bem e entender a língua uma da outra. Eu sempre a fui fiel e sempre prometi viver o que ela me pusesse, sem pestanejar. Mas me diz, seu Zé, o que está acontecendo? O que está acontecendo com ela? Eu, sinceramente, não estou conseguindo entender o que a danada está querendo me dizer. Se é que está querendo falar algo. É que tens sido tão leviana comigo nos últimos tempos, sabe? Eu me levanto e na mesma hora ela me dá outra rasteira. Sinto que fica zombando de mim e achando-me tola demais por levantar e ir em busca de alguma explicação. Mas vou te falar, não está sendo fácil. Dentro de mim, há dias, sinto que o tempo está sempre fechado. Vou te falar, seu Zé, queria fugir. Sumir. Mas um dia me disseram que isso não adianta muito – ou nada-, porque os problemas sempre vão nos acompanhar. E é verdade, não é?
Duvido muito que chegará um dia ao qual eu tenha minha vida completamente organizada. Desacre…

Que se ame!

(imagem da internet)
Uma das maiores complicações existentes no mundo é definir, de uma forma universal, o amor. Para alguns, amor pode ser a presença; para outros, pode ser a presença mesmo na ausência; para outros, pode ser o sexo; para outros, pode ser o beijo; para outros pode ser a união de todas essas “definições” e ainda há aqueles que não concordem com nenhuma delas. A gramática me diz que a palavra amor é um substantivo abstrato, algo que não pode ser tocado. Discordo. Amor não é somente o sentimento, amor pode ser um desenho, uma música, um lugar; amor pode até estar personificado em alguém. 
Parece, aliás, livro-me de incertezas e digo com toda a convicção que, sim, existe uma energia muito grande, uma força invisível entre duas pessoas que se amam. Quando perto, sinto o amor ao tocar. Ao beijar e abraçar. Ao olhar nos olhos e enxergar um brilho diferente. Sinto o amor quando penso que eu podia estar com qualquer outra pessoa no mundo, mas estou ali. Com aquela. Só com ela. …